sábado, 28 de julho de 2012

Por aqui...#4 regresso antecipado

Estava a gostar imenso de partilhar algumas fotografias das nossas férias no Alentejo, num hotel fantástico e numa zona do país onde facilmente se come num dia o que se deveria comer em sete ou oito. Foi o meu caso. Queijo, chouriço e pão, até para o ano! 
Há que fazer rir um pouco, caso contrário o regresso de férias antecipado seria motivo para chorar.
A Maria não piorou, aliás não tem febre há 3 dias e não vomita há 2 (yeahhh), mas a tosse quando resolve dar o ar da sua graça é maldosa e inoportuna. Decidimos que não podendo tirar o devido proveito das condições do hotel, o mais sensato seria regressar mais cedo. Apesar de tudo foram dias muito divertidos. A Maria teve a atenção toda dos pais, a cada minuto. Foi à piscina, brincou imenso, riu e fez rir. Teria sido mil vezes melhor, caso não estivesse doente. Mal saboreamos a piscina, as espreguiçadeiras e os passeios pelas redondezas só existiram para as deslocações ao restaurante na hora de jantar (menos calor). A piscina para mim foi uma mentira. Não entrei sequer. Usufruí da massagem do SPA, enquanto pai e filha brincaram um pouco na piscina interior (queixaram-se ambos da água fria). Fiquei de braços estendidos com toalha na mão à espera que pai e filha saíssem da piscina exterior. Embrulhei a fofucha e corri até casa para um banho de água quente... e no último dia enchemos a mini piscina do terraço com água quente. Aí sim, entrei!
A suite era fantástica, o hotel fabuloso. A sky view é a principal suite do hotel e foi escolhida por nós unicamente por disponibilizar um micro ondas e não propriamente pela big clarabóia no quarto. No entanto, a Maria adorou. Abria e fechava a dita com os respetivos comandos (uma primeira cobertura permite cobrir o "tecto" do quarto e uma segunda cobertura que nos põe ou não em contacto directo com a natureza). Ouviam-se grilos, rãs... e viam-se as estrelas. É bonito, mas ficou aberta uma noite apenas por esquecimento! A Maria achava tratar-se de um portão e meia volta pedia-nos o comando para  abrir, não fosse estar ali a avó M ou a avó A para entrar de carro, pelo tecto do quarto! 
Já havia sido pedido ao hotel que nos adiasse o check in pelo facto da Maria ter adoecido. Agora foi necessário pedir a compreensão para antecipar o check out, pelas mesmas razões. Foram extraordinários porque não só compreenderam como não cobraram rigorosamente nada pelo "transtorno" (se é que causou). Além de compreenderam as razões, partilharam da nossa opinião sublinhando o facto de que infelizmente não estávamos a tirar o devido proveito. Uma corrente de ar que fosse podia agravar o estado de saúde da fofucha e marcar, de vez, pela negativa, as nossas férias. Para estar dentro de casa, então temos a nossa.
Ah, outra questão relacionada com as férias e que é comum a muitos papás com filhotes pequenos. Descanso é palavra non grata ou pelo menos uma ilusão! É uma experiência extremamente enriquecedora, a repetir e memorável, mas não dá para descansar, dormir até não querer mais, deitar numa espreguiçadeira e apanhar sol nos joelhos, morenar os tornozelos e ler um livro. Esqueçam! E a M até estava doente, imagine-se se não estivesse!!! Mesmo assim é incomparavelmente compensador. O ideal será uns dias a três e uns dias a dois. Mal posso esperar .








4 comentários:

  1. É sem dúvida uma boa dica Li.. "O ideal será uns dias a três e uns dias a dois"...

    ResponderEliminar
  2. Olá! Seria possível dizer-me onde comprou a mala da Maria? Estou à procura de uma do mesmo género para a minha pequenina e não consigo encontrar! Obrigada! Rita

    ResponderEliminar
  3. Olá! Comprei a mala da Maria na Jacadi, no ano em que ela nasceu, em 2010. Mas vi o mesmo tema a ser comercializado no ano passado, por isso, talvez seja um tema com continuidade. É uma questão de passar lá e perguntar. A propósito, o meu próximo post será sobre a(s) mala(s) que me acompanharam na maternidade ;)

    ResponderEliminar